top of page
  • Foto do escritorLuciane Brum

Japão se une a coalizão global para reduzir produção de plástico


O Japão anunciou sua adesão à "coalizão de alta ambição contra a poluição plástica" (Hac), um grupo formado por países que buscam reduzir a produção de plástico. Essa coalizão já conta com a participação dos países do G7, com exceção dos Estados Unidos.


Durante uma reunião em Paris, Takeshi Akahori, do Ministério das Relações Exteriores do Japão, declarou que o país está orgulhoso em fazer parte dessa iniciativa e compartilha a ambição da coalizão. A notícia foi recebida com aplausos e entusiasmo pelos ativistas e representantes da ONU presentes.

A adesão do Japão é considerada um marco significativo, uma vez que o país é um grande produtor, consumidor e exportador de resíduos plásticos, com histórico de investimentos em incineração como forma de lidar com o plástico. Essa mudança de posição é vista como um sinal positivo pelos defensores do meio ambiente.


No entanto, os Estados Unidos continuam sendo o único país rico fora dessa coalizão. Enquanto os EUA e a Arábia Saudita preferem medidas que incentivem a reciclagem de plástico, a coalizão de alta ambição busca impor restrições à produção e consumo de plástico.

A produção de plástico tem impactos significativos no meio ambiente, contribuindo para as emissões globais de gases de efeito estufa. Estima-se que os plásticos sejam responsáveis por cerca de 3% dessas emissões.

A expectativa é que as negociações em Paris resultem na criação de um tratado global para combater a poluição plástica até 2024. Os debates envolvem questões como a abordagem do tratado (se será construído de forma colaborativa ou com medidas mais vinculativas), regras de votação e financiamento para ajudar os países em desenvolvimento a enfrentar o problema.

Essa iniciativa reflete a crescente preocupação global com a poluição plástica e a necessidade de reduzir o impacto ambiental desse material.


Gostou deste artigo? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários abaixo e junte-se à conversa!



0 comentário

コメント


bottom of page